OVNIs? Pentágono divulga oficialmente vídeos de fenômenos aéreos não identificados

0

Há algum tempo, fãs de OVNIs foram à loucura com a publicação de vídeos que mostravam alguns objetos estranhos voando pelos céus e foram gravados por pilotos americanos. Na segunda-feira (27), três gravações foram divulgadas oficialmente pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, que as chamou de “fenômenos aéreos não identificados.”

Dois desses vídeos foram divulgados em 2017 e 2018 pelo jornal The New York Times e a organização To The Stars Academy of Arts & Sciences, fundada pelo músico Tom DeLonge, ex-vocalista da banda Blink 182.

Esses OVNIs foram captados por câmeras infravermelhas de aeronaves e os próprios pilotos ficaram impressionados com a velocidade que alguns dos objetos de moviam. “Acelerou como nunca tinha visto”, afirmou um deles, em uma das gravações. Já outro imaginou se tratar de algum tipo de drone.

Segundo Sue Gough, porta-voz do Pentágono, esses vídeos foram divulgados com o objetivo de “esclarecer quaisquer equívocos do público sobre se as imagens que circulavam eram reais ou não, ou se existem ou não mais vídeos.”

“Após uma análise minuciosa, o departamento determinou que a liberação autorizada desses vídeos não classificados não revela nenhum sistema sensível e não interfere em nenhuma investigação subsequente de incursões militares no espaço”, complementou Gough.

Vale lembrar que em setembro de 2019, a Marinha americana reconheceu a veracidade desses vídeos e na época, não soube dizer do que se tratavam os objetos voadores não identificados.

Joseph Gradisher, porta-voz da Marinha americana, confirmou que os vídeos faziam parte do acervo do Pentágono e são secretos. Ou seja: jamais deveriam ter sido divulgados para o grande público.

O Pentágono afirmou anteriormente que já estudou vídeos de fenômenos aéreos não identificados como parte de um antigo programa confidencial criado pelo senador democrata Harry Reid. A iniciativa durou de 2007 a 2012.

Em seu perfil no Twitter, Reid afirmou que ficou “satisfeito” com a decisão do Pentágono em divulgar oficialmente esses vídeos, mas que eles “mal arranham a superfície da pesquisa e dos materiais disponíveis.”



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com