Pessoas que foram presas por motivos estúpidos

0

Pessoas são presas o tempo todo e pelos motivos mais estúpidos. Mas isso não é nada comparado com os seguintes otários, cujas detenções fazem você perder um monte de células cerebrais. Quão baixo eles foram? Bom, por onde devo começar?

Guerra de comida

guerra de comida

O restaurante Taco Bell é tipicamente uma fonte de conforto e felicidade, até que um casal da Florida começou a debater. Suzanne Hurlvert, 51 anos, e Carl Owen Smith, 65 anos, começaram a discutir sobre o alegado alcoolismo de Smith. Durante a briga, as coisas ficaram tão aquecidas que Hurlvert teria acertado Smith na parte de trás da cabeça com um Taco Bell Burrito Supreme. A resposta de Smith? Ele esfaqueou Hurlvert com um garfo e fugiu até que os policiais o encontraram num bar nas proximidades. Ambos acabaram presos pelo tumulto.

Um corte de cabelo ruim

cabelo

David Davis cortou um homem na parte de trás da cabeça durante um corte de cabelo num apartamento de Stamford, Connecticut, em 2011. Depois de um tempo, o homem que supostamente foi esfaqueado se aproximou de Davis de forma agressiva, forçando-o a usar a tesoura em legítima defesa. O relatório diz que Davis foi encontrado pouco depois num apartamento nas proximidades. Ele foi, então, levado em custódia, resultando no que pode ser considerado a foto de prisão mais hilariante de todos os tempos.

Prazo expirado

vhs

Lembra quando você se esqueceu de devolver um filme na locadora e seus pais reclamaram por pagar as taxas do atraso? Bem, James Meyers, Carolina do Norte, teve essa experiência num nível totalmente novo quando foi forçado a se entregar após esquecer de devolver uma fita VHS depois de 14 anos.

Veja também:   O Telegram é mais seguro que o WhatsApp? Qual a garantia do app?

O mandado de prisão de Meyers foi emitido em 2002, depois dele ter alugado a desastrosa comédia de Tom Green, Fora de Casa. Meyers só descobriu sobre o mandado em 2016 depois que foi parado pela polícia por causa do farol do carro enquanto levava sua filha à escola. O que podia ser só uma multa se transformou em custódia policial. Eu sentiria pena do cara, mas ele alugou Fora de Casa, não tem como defendê-lo.

Devia ter comprado na Amazon

biblioteca

O que é pior do que esquecer de devolver uma fita VHS? Aparentemente, esquecer de devolver um livro à sua biblioteca local. Em 2013, Jory Enck, Texas, foi preso por não devolver o guia de estudo GED que pegou emprestado de uma biblioteca por mais de três anos. A prisão de Enck foi o resultado de uma lei promulgada no Texas apenas alguns meses antes, que decidiu que não devolver os livros da biblioteca pode ser classificado como roubo. Naturalmente, a prisão ensinou algo bom pra Enck. “[Na próxima vez], eu acho que só vou comprar livros da Amazon”, disse ele. Bem-vindo ao século 21, amigo.

Alerta!

arma banco

Se você está num banco e vê alguém com uma arma, a única coisa inteligente a fazer seria alertar o segurança, certo? Robert Gursky, Connecticut, tentou fazer exatamente isso durante uma viagem de rotina pro banco em 2013. Infelizmente, seu plano deu errado. Em sua tentativa de alertar o caixa sobre alguém no banco segurando uma arma, Gursky simplesmente disse a palavra “arma”, o que obviamente assustou a todos e alertou a polícia.

Veja também:   Fim do aquecimento global? Como seria se todos fossem vegetarianos?

A coisa toda acabou por ser um mal-entendido estranho. O cara que segurava a arma tinha licença, diz o relatório. Ainda mais embaraçoso: Gursky acabou acusado de violar a paz.

Cuidado com o espaguete

espaguete

Aqui está algo que vai fazer você pensar duas vezes antes de comer espaguete no seu carro. Em 2014, uma mulher foi presa na Geórgia depois de policiais suspeitarem que uma colher encontrada em sua posse tinha resíduo de metanfetamina. A mulher, que reivindicou que o resíduo era molho de espaguete, passou cerca de um mês na prisão antes de um laboratório confirmar que a sua história era verdade. As acusações contra a mulher foram obviamente retiradas. Só falta agora prender os babacas que enjaularam a moça à toa.

Rede social

Beber e dirigir já é motivo pra ser preso. É ainda pior gravar a sua experiência ao dirigir embriagado na mídia social. Tal é o conto patético de Whitney Beall, Flórida, que se gravou dirigindo e postou pra todos os seguidores. “Espero não ser presa”, ela disse. Naturalmente, as pessoas normais avisaram à polícia, que encontrou Beall ainda fazendo barberagem pelas ruas e ela acabou presa.

Joinha

facebook

Falando em mídia social: se você de alguma forma tropeçar na sua foto de “mais procurados” no Facebook, não seja estúpido o suficiente pra “curtir” a postagem. Levi Charles Reardon, Montana, por exemplo, inexplicavelmente “curtiu” sua foto após vê-la no mural do Great Falls / Cascade County Crime Stoppers. A “curtida” inevitavelmente ajudou a polícia a rastrear Reardon, que era procurado por acusações de falsificação. Pensando bem, simplesmente não cometa crime de falsificação.

Veja também:   Por que as pessoas encapavam livros com pele humana no século 18?

Roubar nunca é mais digno do que comprar

sex shop

Na véspera do Natal de 2015, um homem na Flórida foi preso por supostamente roubar dois brinquedos sexuais de uma sex shop da área. A razão pela qual ele fez isso: porque tinha vergonha de comprá-los, de acordo com o relatório. Como se roubar brinquedos sexuais não fosse ainda mais vergonhoso do que comprá-los.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com