Quanto custa um rim e outros órgãos no mercado negro

0

Já pensou em vender um rim para comprar alguma coisa muito cara? O mercado negro de órgãos é imune a crises econômicas e vai muito bem, obrigado. Uma pesquisa realizada pelo site Medical Transcription conseguiu tabelar os valores de vários órgãos vendidos de forma ilegal, mas por algum motivo, nem mesmo as altas cifras são encorajadoras, já que os procedimentos cirúrgicos costumam ser bem macabros.

Os rins não são os únicos órgãos que valem alguma coisa no mercado negro, mas possuem o maior valor tabelado pela pesquisa. Um rim saudável está valendo cerca de 262 mil dólares, o que equivale a quase 1 milhão e 100 mil reais, o que não é nada ruim, é claro, principalmente quando comparamos com estômagos e baços, que estão valendo apenas 508 dólares. Um litro de sangue rende só 337 dólares, menos do que uma mão com antebraço, que valem 385 dólares.

Entre os valores um pouco mais altos, destacam-se os 157 mil dólares do fígado e os 119 mil do coração, mas o mercado negro atende a todos os bolsos. Um crânio com todos os dentes pode valer 1200 dólares, enquanto um belo par de olhos pode chegar a 1525 dólares, mesmo preço de uma artéria coronária. Um intestino delgado pode ser vendido por 2519 dólares, mas se as ambições do vendedor não forem tão grandes, é possível faturar 10 dólares por cada polegada quadrada de pele.

Veja também:   John Wayne Gacy: a história do palhaço que inspirou Pennywise, de It: A Coisa

De onde vem tudo isso?

O tráfico de órgãos é um problema sério para as autoridades de todo o mundo, por operar em uma rede enorme de contatos que conseguem se esconder muito bem. Enfermeiros, médicos, funcionários de hospitais, planos de saúde e cemitérios podem estar envolvidos e a maioria dos órgãos que chegam ao mercado negro vem de cadáveres que têm os órgãos retirados sem conhecimento da família.

É muito comum que em funerais por cremação, as cinzas recebidas pela família não sejam exatamente do corpo do parente falecido, tamanha a troca de “partes” que pode ocorrer em locais onde esses esquemas ilegais estão ativos. A coisa fica ainda mais complicada e assustadora quando pensamos em “doadores” vivos. Talvez jogar na loteria seja uma alternativa mais segura, ainda que menos garantida.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com