SpaceX vai lançar dispositivo para fazer ‘faxina’ na órbita da Terra

0

A SpaceX, empresa de exploração espacial de propriedade do bilionário Elon Musk, resolveu lançar uma nova empreitada. Dessa vez um dispositivo fará uma “faxina” na órbita da Terra, removendo os milhares de detritos espaciais que rondam o planeta.

Veja também:   Cientistas chineses sugerem uso de lasers para destruir lixo espacial

O RemoveDebris foi levado ao espaço no último dia 2 de abril por um foguete Falcon 9, também de fabricação da SpaceX. Ele deve capturar os detritos e satélites inoperantes e jogá-los na direção da superfície da Terra. Mas não se preocupe: a ideia é que os objetos sejam incinerados quando entrarem na atmosfera, não oferecendo risco para ninguém.

O dispositivo foi desenvolvido por várias empresas com supervisão da Universidade Surrey, do Reino Unido. A União Europeia também colaborou com o financiamento do projeto, com o interesse de proteger satélites de comunicação e outros.

A ideia é que o RemoveDebris seja acoplado primeiro à Estação Espacial Internacional (ISS), de onde será relançado e poderá ser controlado da Terra. Para capturar os objetos, o equipamento dispõe de uma espécie de arpão e de uma rede. Confira um vídeo mostrando como o RemoveDebris irá funcionar:

Ainda não se sabe por quanto tempo o dispositivo irá operar e nem a quantidade de material que ele poderá enviar para a atmosfera, mas sem dúvida se trata de uma experiência importante, até mesmo para a segurança de novos experimentos e satélites que serão lançados em um futuro próximo.

Perigos do lixo espacial

Os detritos que orbitam a Terra atualmente chegam a mais de 7 toneladas e meia em peso. São milhares de objetos de tamanhos variados, viajando a uma velocidade que pode superar os 48 mil quilômetros por hora, sendo, portanto, mais rápidos do que uma bala.

Esses objetos representam um perigo para os satélites de comunicação e monitoramento que estão em operação na órbita terrestre e também para a Estação Espacial Internacional. Em 2015, parte dela teve que ser evacuada devido ao risco de colisão com um satélite desativado que, felizmente, acabou não acontecendo.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com