Teoria da Terra Oca: saiba o que é e o que a ciência diz sobre

0

A mídia tem dado alguma atenção nos últimos tempos para os teóricos da Terra Plana, mas antes disso, já existia a teoria da Terra Oca. Eles divergem quanto ao formato do planeta, mas a falta de embasamento científico é bem parecida, já que na Terra Oca existiria até mesmo uma civilização extremamente avançada vivendo dentro do planeta, escondida da superfície.

Embora diversas religiões antigas tenham citado as profundezas da Terra como lar dos mais diversos seres, o primeiro a formular uma teoria nos moldes científicos sobre o assunto foi o astrônomo Edmund Halley, em 1692. Ele, que batiza o cometa que também descobriu, justificou a teoria observando alterações no campo magnético do planeta, achando que isso seria fruto de campos magnéticos internos. Da mesma forma seriam explicadas as Auroras Boreais: gases exalados das profundezas da Terra, produzidos por seres divinos criados por Deus, que habitam por lá.

A teoria ganhou novos elementos no século XIX, com a adição até mesmo de um Sol no centro da Terra, que seria também o núcleo do planeta. Na Alemanha, existiu até mesmo uma espécie de sociedade secreta dedicada a estudar a Terra Oca, inclusive com fortes conexões com o partido nazista de Hitler. A partir daí, as conspirações ficam ainda mais complexas, envolvendo discos voadores construídos pelos nazistas com tecnologia dos Vril-ya, o povo que vivia na Terra Oca. Há quem acredite que o próprio Hitler e outros líderes alemães da época tenham fugido para o interior do planeta, através de uma passagem na Antártida.

Veja também:   A atrapalhada participação do Brasil na Primeira Guerra Mundial

Mas isso é possível?

A resposta simples é que não, não é possível. Hoje sabemos que as Auroras Boreais são causadas pelo vento solar, que reage no campo magnético da Terra, tendo portanto razões bem externas. A possibilidade de um Sol dentro do planeta também é absurda, já que uma estrela com a mesma potência do Sol “externo” deveria ter o mesmo tamanho, que é de aproximadamente 1 milhão de vezes o da Terra.

Para quem fugiu das aulas básicas de geografia e geologia na escola, sabe-se que abaixo da crosta terrestre encontra-se o manto e envolvido por ele está o núcleo, que se divide em externo e interno. O primeiro é formado por ferro e níquel em estado líquido, enquanto o segundo é totalmente sólido.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com