Estação Espacial Internacional (ISS) é danificada por detritos espaciais

0

A Estação Espacial Internacional (ISS) foi atingida por uma detrito espacial e teve um de seus braços robóticos danificados.Ele continua funcionando, mas sofreu danos, em um evento que, infelizmente, até demorou para acontecer.

Os detritos que vagam pela baixa órbita da Terra são um problema não só para equipamentos e veículos que transitem pela região, como também para a superfície do planeta.

A peça danificada, um braço robótico chamado de Canadarm2, teve a manta térmica que o protege perfurada pelo objeto, que se aproximou a uma velocidade muito grande.

Por ter um tamanho muito pequeno, foi impossível para a ISS detectá-lo antes de ser atingida, para que um desvio fosse feito. Felizmente, o estrago não foi tão grande assim, mas acende uma luz de alerta.

O braço robótico está em funcionamento há 20 anos, sendo uma das ferramentas responsáveis por realizar operações no lado externo da ISS, quando não é necessária presença de um astronauta.

O Canadarm2 também ajuda a acoplar e desacoplar módulos, bem como trazer cargas que chegam para dentro da Estação Espacial Internacional, sendo de grande importância na operação como um todo.

Como o dano não foi muito grande e não afetou seu funcionamento, é difícil até mesmo prever quando ele aconteceu, já que foi notado no último dia 12 de maio.

Dessa vez, a estação não chegou a ser afetada, mas detritos espaciais são um perigo para ela e para qualquer outro projeto similar que seja colocado em prática no futuro.

Tiroteio em órbita

Atualmente, as agências espaciais de todo o mundo monitoram o deslocamento de cerca de 23 mil objetos que vagam pela órbita da Terra. No entanto, só é possível monitorar detritos que sejam maiores do que uma bola de futebol.

Tudo o que for menor do que isso passa despercebido pelos radares e sondas, mas pode causar estragos grandes, apesar do pouco tamanho.

A Agência Espacial Europeia estima que hoje sejam cerca de 130 milhões de fragmentos de satélites e equipamentos dos mais variados tamanhos orbitando a Terra.

A ISS não foi a primeira vítima dos detritos: em 1997, uma das antenas do telescópio Hubble, feita de chapas de aço, foi perfurada por um objeto pequeno, indetectável.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com