Mulher é engolida por cobra píton de 7 metros na Indonésia

0

Uma mulher de 54 anos saiu para verificar sua plantação de milho, próxima de um vilarejo na Indonésia. Ela só foi encontrada no dia seguinte, dentro da barriga de uma cobra píton de sete metros de comprimento. Esses encontros são raros, mas estão se tornando cada vez mais frequentes.

Veja também:   Americano é picado por cabeça de cobra separada do corpo

Wa Tiba pensou ter ouvido javalis em sua plantação de milho durante a noite e saiu determinada a espantar os animais munida de uma lanterna e um facão. Ela não voltou e as pessoas do vilarejo próximo foram procurar por ela no dia seguinte. O que encontraram foi chocante.

Apenas o facão e as sandálias de Tiba foram encontrados e próximo do local estava uma enorme cobra píton, com cerca de 7 metros de comprimento e um grande volume na barriga, que foi imediatamente morta. “Quando eles cortaram a barriga da cobra, encontraram o corpo de Tiba ainda intacto, com a roupa e tudo. Ela foi engolida a partir da cabeça”, contou o lidero do vilarejo.

As pítons asiáticas costumam devorar porcos, macacos e outros animais, sendo raros os acidentes com seres humanos. Essas cobras, que estão entre as maiores de todo o mundo, não possuem veneno. Elas matam a presa se enrolando nelas de forma a interromper a circulação do sangue, o que causa uma eventual parada cardíaca.

Raro, mas nem tanto

Embora raros, os acidentes fatais com cobras píton estão aumentando, devido ao desmatamento das florestas onde elas costumam habitar. Uma pesquisa dos anos 70 feita na Indonésia revelou que entre os anos de 1934 e 1976, apenas 6 pessoas foram mortas por esses animais.

Parte do desinteresse das cobras por seres humanos se dá pelo fato de que possuímos ombros largos, quadrados, que dificultam o ato de engolir, ao contrário do que acontece com outras presas da píton, que de um modo geral, ataca gado.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com