Cocaína ‘envenenada’ já matou 20 pessoas e mais 74 estão internadas; entenda

0

As autoridades da Argentina apreenderam um grande lote de cocaína que teria sido supostamente envenenada na região de Buenos Aires no início desta semana. A polícia trabalha com a hipótese de que a droga teria sido adulterada de maneira proposital.

Em um primeiro momento, chegou-se a especular que o produto teria sido misturado com veneno de rato, o que não foi confirmado pelas autoridades locais.

De acordo com a imprensa local, a quantidade de pessoas afetadas bate na casa de 74 indivíduos hospitalizados e cerca de 20 mortos após o consumo da droga. No entanto, a polícia argentina alega que novos casos ainda podem surgir.

O secretário de Segurança de Buenos Aires, Sergio Berni, pede para os usuários de cocaína descartarem qualquer quantia de droga que possuam o mais rápido possível. “O que está acontecendo é inédito. É fulminante. Esta droga tem substância extremamente mortal”.

Fake news faz franceses acreditarem que cocaína mata o coronavírus

Usuários da cocaína envenenada

No fim da tarde desta quarta-feira (2), um homem foi carregado até a um hospital da província de Buenos Aires devido a dificuldades para respirar e se manter em pé. Segundo relatos da família, o rapaz também apresentou quadros de convulsões.

Em fala para os telejornais argentinos, a mãe de outra vítima diz que encontrou o filho de 41 anos caído na cozinha de casa durante a madrugada. Ambos vivem em uma área humilde da mesma província que o homem anterior.

Meu filho teve uma parada cardíaca e mal conseguia respirar. A ambulância demorou meia hora. Mas eu entendo porque foram muitos chamados, pelo mesmo problema, ao mesmo tempo. Meu filho é usuário de drogas desde os 14 anos, ele agora está entubado, mas tenho esperanças”.

Uma emissora de televisão está anunciando o telefone de urgência da Secretaria de Prevenção às Drogas (Sedronar) para que as famílias consigam ajuda o mais breve possível.

Cirurgião coloca cocaína no órgão sexual e mata amante por overdose

Casos de polícia

A operação policial resultou na prisão de nove pessoas que vendiam os ‘envelopes rosas’ a 200 pesos argentinos (cerca de R$ 10) na região humilde de Puerto 8.

Até o momento, as autoridades e os investigadores não descartam que a venda da ‘droga adulterada’ seja parte de uma briga entre quadrilhas de traficantes de Buenos Aires.

De acordo com o toxicólogo Carlos Damín ao canal TN, a cocaína é uma das drogas que sofrem com alterações de sua composição na Argentina. No entanto, ele explica que geralmente a completam com “talcos e medicamentos anti-inflamatórios”.

A cocaína é um estimulante. E tudo indica que, neste caso, foi adulterada com ‘opioides’, que tem efeito contrário. Por isso, as vítimas apresentam quadro respiratório severo, as pessoas acabam ficando asfixiadas. Pela minha experiência, isto não foi acidental, mas proposital”.

Peixes drogados: enguias são afetadas por cocaína em rios europeus

Fake news faz franceses acreditarem que cocaína mata o coronavírus



DEIXE UM COMENTÁRIO
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com