Criacionismo vs Evolucionismo: 6 Fatos que Marcaram a História

0

Será que no inicio a Terra era um bloco caótico de lava onde a vida evoluis ao longo de 4,56 bilhões de anos de organismos unicelulares até formas complexas e inteligente como nós, seres humanos, ou quando Deus disse “Se faça Luz” e num estalar de dedos tudo surgiu? Essa pergunta deu origem à discussão criacionismo vs evolucionismo e pôs mais fogo no eterno debate ciência vs religião.

Desde que Charles Darwin publicou seu livro em 1859 sobre a teoria da evolução, iniciou-se um debate sem precedentes e sem conclusão. Afinal, a vida surgiu do criacionismo divino ou da evolução genética? Em que acreditar: no livro de Darwin ou no livro sagrado, a Bíblia? Criacionimo vs evolucionismo?

Apesar da evolução ser uma teoria e não ser comprovada cientificamente, as evidências científicas são claras. Toda a vida na Terra evoluiu a partir de organismos primitivos unicelulares, nos cerca de 4,5 bilhões de anos de existência do nosso planeta Terra.

Apesar disso, religiosos literalistas bíblicos não aceitam estas evidências por conta, especialmente do Gênesis, que é um relato histórico com base na criação de Deus, na Bïblia sagrada.

Veja como a batalha entre criacionismo e evolucionismo se desenrolou.

6. Como nasceu

O criacionismo é bem claro e se sustenta numa interpretação literal do livro bíblico do Gênesis, que mostra a criação do mundo e de toda a vida existente durante um período de seis dias. Há muitos tipos de criacionistas.

  Estes três asteroides realmente poderiam atingir a Terra e acabar com a vida do planeta

Criacionistas da Terra jovem, interpretam a Bíblia levando em consideração que a Terra foi criada aparentemente no seu estado atual há cerca de 6.000 anos de idade. Medições de carbono 14 provam que o planeta Terra tem cerca de 4,5 bilhões de anos. Os avanços da ciência entre 1700 e 1800 foram suficientes para desestabilizar os alicerces destes criacionistas e o livro “A Origem das Espécies” de Charles Darwin, publicado em 1859, complicou ainda mais a questão.

Já, outros criacionistas, creem numa Terra mais velha onde as espécies foram criadas separadamente por Deus. E, por último, os crentes no Design Inteligente afirmam que a evolução pode acontecer, porém, seu processo é guiado por um ser divino inteligente.

Atualmente, a ciência não apenas rebate a questão do tempo de existência do planeta Terra criada em poucos dias, bem como sugere que Deus nem sequer criou todos os animais e plantas, como defendem os criacionistas baseados nas leituras literais bíblicas.

Em 1958, John Scopes foi julgado por ensinar evolucionismo em sala de aula.
Em 1925, John Scopes foi julgado por ensinar evolucionismo em sala de aula.
5. O julgamento de John Scopes

No século passado, houve uma lei que proibia o ensino do evolucionismo em sala da aula. Porém um professor resolveu desafiar essa lei e ensinou a teoria da evolução à seus alunos. Isso aconteceu em 1925 e levou o professor John Scopes aos tribunais, marcando a história como um dos fatos mais destacados na luta entre criacionismo vs evolucionismo.

  10 dos mapas mais bonitos já feitos ao longo da História

O julgamento aconteceu apenas como publicidade e funcionou. No final, Scopes foi considerado culpado e multado em US $100. Após o julgamento, outros estados americanos aprovaram as suas próprias leis anti-evolução. Mas, aos poucos, o movimento anti-evolução perdeu força e a evolução voltou aos livros didáticos.

4. EUA investem na ciência

Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos investiram forte em ciência.
Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos investiram forte em ciência.

Durante a Guerra Fria em 1958, a União Soviética tinha acabado de lançar o satélite Sputnik e os Estados Unidos estavam enfrentando uma escassez de matemáticos.

Com isso, os Estados Unidos temia que a União Soviética pudesse vencer uma possível corrida na alfabetização científica. Então os EUA promoveram financiamento voltado para melhorar a educação científica. O ensino da evolução ganhava um novo fôlego neste contexto de promoção científica.

3. Batalhas judiciais continuam

O julgamento de John Scopes não resolveu a questão sobre o ensino da teoria da evolução. Em 1968, o Tribunal, no caso Epperson vs Arkansas, determinou que tais proibições violavam a Cláusula de Estabelecimento da Primeira Emenda, que proíbe o governo de estabelecer religião como ensino fundamental.

2. Todos os olhos em Dover

Mais um caso envolvendo o ensino nos colégios e mais um revés no debate criacionismo vs evolucionismo. Como o criacionismo perdeu no tribunal, os opositores do evoluçionismo passaram a defender o “design inteligente”- a ideia de que um criador divino guia o processo de evolução. Em 2005, a diretoria da escola local, em Dover, Pensilvânia, exigiu que os professores no inicio das suas aulas de biologia, lessem uma declaração sobre o design inteligente.

  Tabuleiro Ouija e a comunicação com os mortos

Os pais levaram o distrito ao tribunal. No caso de Kitzmiller vs Dover, o juiz determinou que a imposição da escola era, de facto, inconstitucional. Os criacionistas do design inteligente argumentou a decisão, mas em vão, já que é uma teoria religiosa e não uma ciência.

1. Debate entre Bill Nye e Ken Ham

Debate longo entre Bill Nye e Ken Ham sobre criacionismo vs evolucionismo.
Debate longo entre Bill Nye e Ken Ham sobre criacionismo vs evolucionismo.

Num evento altamente sensacionalista, o cientista Bill Nye concordou em debater com Ken Ham, fundador do Museu da Criação de Kentucky e criacionista da Terra Jovem. Em 4 de fevereiro de 2014, os dois homens debateram durante quase três horas.

Apesar de todas as argumentações de ambos os participantes, a discussão mostrou que ainda há um enorme apetite para guerras culturais, especialmente no que diz respeito em temáticas que opõe ciência e religião.

Fica a pergunta ao leitor do Acredite ou Não: você é defensor do criacionismo ou evolucionismo? E quais seriam seus motivos?



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com