Turismo da vacina: descubra quais países estão vacinando estrangeiros

0

Em meio ao desespero por uma dose da vacina contra o coronavírus em determinados lugares surgiu uma nova categoria de migração nomeada de “turismo da vacina”.

No entanto, a pandemia não só fez com que a população repense nos hábitos de higiene como também fechou as fronteiras de diversos países, novamente causando angustia quando o assunto é imunidade ao vírus.

No Brasil, até o momento em que esta matéria foi publicada, a produção da vacina da Coronavac foi interrompida pelo Instituto Butantan por falta do ingrediente farmacêutico ativo – IFA que provem da China. A Fiocruz também precisou suspender a produção do imunizante da AstraZeneca temporariamente.

Com o país vacinando a população com comorbidade a passos lentos, o restante da sociedade brasileira parece agonizar por uma solução que traga esperança e muitos avaliam as possibilidades de partir rumo a outros países em que já permitem vacinação para turistas.

Se você faz parte do grupo que tem chances e condições financeiras apropriadas para fazer as malas, confira abaixo as nações que aderem a iniciativa do turismo da vacina:



  • Itália: A República de San Marino disponibiliza a vacina da Sputnik V desde 17 de maio e a campanha é dirigida totalmente a cidadãos estrangeiros. Para conseguir se vacinar na região é necessário ter reserva em quartos de hotel pelo menos uma semana antes da chegada e planos para uma segunda viagem dentro de 21 e 28 dias para garantir a segunda dose. É importante frisar que a Itália não permite entrada de quem passou pelo Brasil 14 dias antes, então é recomendado uma quarentena em países vizinhos.
  • Panamá: É o país com a maior variedade de imunizantes (Pfizer, AstraZeneca, Coronavac e Sputnik V) para pessoas sem residência. Porém, a vacinação ainda caminha somente em pessoas com mais de 60 anos e grávidas. Não parece tão necessário embarcar até lá, já que no Brasil estamos mais avançados.
  • Estados Unidos: Apesar de ainda estarem com a fronteira fechada para os brasileiros – com exceção de residentes e vistos específicos –, é interessante que saiba que Nova York oferece centros de vacinação móvel nos pontos turísticos com o imunizante de dose única da Janssen. Já na Flórida, turistas relatam que o estado não exige comprovante de residência no país.
  • Sérvia: A capital de Belgrado está entre as regiões que mais aceitam vizinhos para receber a imunização contra a Covid-19, além de abrir datas no calendário focadas no público não-cidadão. Para entrar na Sérvia, os cidadãos brasileiros precisam apresentar um teste PCR negativo feito até 48 horas da chegada ao país, no entanto, os voos até a capital possuem paradas em Amsterdam, Paris ou Zurique.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com